domingo, 24 de julho de 2011

Sindrome de Amélie



"- Ela parece distante, talvez seja porque está pensando em alguém.
- Em alguém do quadro?
- Não, um garoto com quem cruzou em algum lugar, e sentiu que eram parecidos.
- Em outros termos, prefere imaginar uma relação com alguém ausente que criar laços com os que estão presentes.
- Ao contrário, talvez tente arrumar a bagunça da vida dos outros.
- E ela? E a bagunça na vida dela? Quem vai pôr ordem?"


"- Está é apaixonada.
- Mas se nem a conheço.
- Claro que conhece.
- Desde quando?
- Desde sempre, em sonhos."




" - ...não deve ser fácil para a namorada dele.
- O danado nunca teve nenhuma. São tempos difíceis para os sonhadores."


(O Fabuloso Destino de Amélie Poulain).


Assisti este filme hoje, porque estava de bobeira e ao rever me identifiquei muito com várias passagens, confesso que me fez refletir demais... Tenho senso crítico e filtro seletivo, mas será que criei um castelo encantado onde nenhum príncipe é corajoso o suficiente para transpor os muros e derrubar as cercas de proteção que protegem meu abrigo???
Sei lá, agora fiquei pensando até que ponto essa minha idealização tem gerado consequências na minha vida real...  Vraiment, "les temps sont durs pour les rêveurs"...

Um comentário:

Franciellen :) disse...

EU SOU APAIXONADA PELO FILME!

Mas não importa o que você tenha criado, eu sempre penso o seguinte: existiu um Nino pra Amélie mesmo quando ela não acreditava mais em milagres.
Existem surpresas nos esperando. Todos os dias, por todos os lados

(L)