domingo, 10 de julho de 2011

Um recado de Rubem Alves para os namorados:


Luíza de Andrade - A conversa é a solução para um amor duradouro?
Rubem Alves – É preciso dizer o seguinte: não adianta falar “ah, vamos dialogar”. Eu brinco sempre com a minha mulher, quando um está meio ruim com o outro, que é conversando que a gente se desentende. Tem que dar um tempo. Mas a relação amorosa acontece exatamente na conversa, quando você pode levar o outro para os seus caminhos. É a conversa que abre para o mundo interior, o que seduz a outra pessoa. Mas isso não quer dizer “vamos dialogar”, meio mecânico. Isso não funciona. Há determinadas coisas que não têm técnica, a gente precisa prestar atenção. É prestando atenção que a gente percebe quando é hora de falar e de se calar.

Luíza de Andrade – Qual o segredo do amor que não se apaga?
Rubem Alves – Há muitos casamentos que são equívocos e é bom mesmo que se desfaçam para as pessoas terem outras oportunidades na vida. Agora, o segredo de você ficar amando, isso eu não sei. É preciso aprender a viver sozinho, a fazer silêncio. Assim, a gente pode conviver com o outro. A possibilidade de perda sempre existe e temos que aprender a lidar com ela também. Quem a gente ama pode voar a qualquer momento…

Luíza de Andrade – Qual o recado do senhor para os namorados?
Rubem Alves – O que digo é que, por favor, leiam a história da menina e do pássaro encantado. Porque a coisa mais terrível nos namorados jovens é a tentativa de controlar, de engaiolar. E não há amor que resista à perda da liberdade. Ela é mais importante que o amor. A liberdade é o ar que o amor respira. Se não houver liberdade, não existe a possibilidade de que o amor dure.

Um comentário:

LuH disse...

Ai que doce, Ana!
Amo as letras desse homem tão simples e tão sábio...
Não há manuais, técnicas, como ele diz, é preciso prestã atenção.

O amor nos dá asas, não nos encarcera. Não há quem resista a grades. amor é ar puro, é respiração e não asfixia...

Amei mto tudo isso!!
bjo