quarta-feira, 1 de abril de 2009

A chuva


"Um dia de chuva é tão belo como um dia de sol.
Ambos existem; cada um como é."

Fernando Pessoa


Eu gosto desse poema pelo que ele tem nas entrelinhas, mas hoje vou me prender ao sentido denotativo mesmo e usá-lo como um tipo de epígrafe para abrir minha reflexão de hoje.

A tardinha cheguei a conclusão de que não há nada melhor para acompanhar um bom filme, um chá quentinho, um cafuné do namorado ou uma panela de brigadeiro do que uma chuvinha.


Eu adoro os dias de chuva*, mas admito que já amaldiçoei muito os dias chuvosos quando tinha que sair para trabalhar ou uma tempestade inesperada destruía minha escova , hehe! Era um transtorno!
Mas com a maturidade e o passar do tempo a vida entra em sintonia, você começa a respeitar o ritmo da natural do mundo e tudo se transforma. Bom, quase tudo, pois admito que apesar de não reclamar mais das chuvas repentinas, fico bem mais preguiçosa e se tiver que fazer algo na rua e a chuva estiver caindo lá fora prefiro deixar pra outro dia e curtir minha cama e a tevê.

Hoje foi um desses dias.
Com o tempo ruim resolvi deitar e para me distrair li pela milésima vez o livro Vidas Secas, do Graciliano Ramos. (É, este mesmo, que a maioria dos meus alunos adolescentes odeia quando escuta falar, hehe! Ainda bem que daqui a pouco o tempo passa, né?!) e me deparei com uma passagem belíssima, em que Fabiano anseia pela chuva, pois ela daria traria um novo sentido para a sua vida. Fiquei pensando que essa é a realidade de várias pessoas em nosso país e a gente ainda reclama quando chove, né?! Como nós, seres humanos, somos egoístas!


"Olhou o céu de novo. Os cirros acumulavam-se, a lua surgiu, grande e branca. Certamente ia chover.
Seu Tomas fugira tambem, com a seca, a bolandeira estava parada. E ele, Fabiano, era como a bolandeira. Nao sabia porque, mas era. Uma, duas, tres, havia mais de cinco estrelas no céu. A lua estava cercada de um halo cor de leite. Ia chover. Bem. A catinga ressuscitaria, a semente do gado voltaria ao curral, ele, Fabiano, seria o vaqueiro daquela fazenda morta. Chocalhos de badalos de ossos animariam a solidao. Os meninos, gordos, vermelhos, brincariam no chiqueiro das cabras, Sinhá Vitória vestiria saias de ramagens vistosas. As vacas povoariam o curral. E a caatinga ficaria toda verde.
Lembrou-se dos filhos, da mulher e da cachorra, que estavam la em cima, debaixo de um juazeiro, com sede. Lembrou-se do prea morto. Encheu a cuia, ergueu-se, afastou-se, lento, para nao derramar a agua salobra. Subiu a ladeira. A aragem morna acudia os xiquexiques e os mandacarus. Uma palpitacao nova.
Sentiu um arrepio na catinga, uma ressurreicao de garranchos e folhas secas.
(...)
Eram todos felizes. Sinhá Vitória vestiria uma saia larga de ramagens. A cara murcha de sinhá Vitória remoçaria, as nádegas bambas de sinhá Vitória engrossariam, a roupa encarnada de sinhá Vitória provocaria a inveja das outras caboclas.
A lua crescia, a sombra leitosa crescia, as estrelas foram esmorecendo naquela brancura que enchia a noite. Uma, duas, três, agora havia poucas estrelas no céu. Ali perto a nuvem escurecia o morro.
A fazenda renasceria - e ele, Fabiano, seria o vaqueiro, para bem dizer seria dono daquele mundo.
(...)
Uma ressurreição. As cores da saúde voltariam a cara triste de sinha Vitória. Os meninos se espojariam na terra fofa do chiqueiro das cabras. Chocalhos tilintariam pelos arredores.
A caatinga ficaria verde."
(Capítulo 1, Mudança)

* Chuvinha né, geeeente?! Não aqueles temporais que provocam catástrofes!


3 comentários:

Barbara Bastos disse...

Chuva, filme e namorar...sem comentários. Eu amo muito tudo isso!
Muito bom o trecho que destacaste de Vidas Secas.

Mil beijos

Júlia M. disse...

Esse livro é mara!

Eu continuo reclamando das chuvas repentinas, mas a culpa é toda minha, pq esqueço de andar com guarda-chuva... algumas pessoas nem têm essa opção, né?

Beijo!

Pedro Bandoli disse...

E ae! Ana sou eu o pedro do antigo oolhandoatraves! Tippo aconteceuu uma coisa c/ a ana e meio que inesperado o blog teve que parar! Dai agora resolvi refaz\er c/ ooutro nome e ainda salvar alguns posts! Me desculpe por não ter respondido à seus comentários! Não deu mesmo! :D
Vlw!