terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Tatuagem X Preconceito



O que me motivou a fazer esse post foi o fato de eu ter três tatuagens e ser professora. Foi-se o tempo em que a tatuagem era sinônimo de rebeldia. Até aí, nada demais, pois existem vários professores e várias pessoas tatuadas no mundo, né?! Das três tatoos, apenas uma é exposta. As outras são em locais mais discretos. Mas o que realmente me diverte é perceber que algumas pessoas se surpreendem com isso...


Bem, mas a questão é que adoro tatuagens e me assusta esse preconceito ainda existir em 2008. Eis que a curiosidade me fez pesquisar sobre o porquê disso rolar e descobri que a tatuagem feita com perfurações introduzindo um pigmento na pele já era praticada no Egito antigo. A Múmia mais antiga do mundo foi encontrada em 1991, na Itália e data de 5.300 anos antes de Cristo, conservou-se congelada em um bloco de gelo e tinha tatuagens acompanhando toda a espinha dorsal, além de uma cruz numa das coxas e desenhos tribais por toda a perna.


O problema é que durante muito tempo, nos Estados Unidos, a tatuagem esteve associada a classes sócio-econômicas mais baixas, aos marinheiros, às prostitutas e aos criminosos. Muitas pessoas drogadas em bares, envolvidas em brigas de rua, traficantes e vagabundos tinham tatuagem, né?! Li na Wikipédia que o Governo da Inglaterra adotou a tatuagem como uma forma de identificação de criminosos em 1879 e a partir daí a tatuagem ganhou uma conotação fora-da-lei no Ocidente. Assim, durante muito tempo a mente social convencionou a tatuagem a todas essas coisas ruins.
No Brasil, a tatuagem surgiu em meados dos anos 60 na cidade portuária de Santos e foi introduzida pelo dinamarquês conhecido como Lucky Tattoo, que teve sua loja nas proximidades do cais, onde na época era a zona de boemia e prostituição da cidade de Santos. Isto contribuiu bastante para a disseminação de preconceitos e discriminação da atividade. Ta tudo explicado no site da Wikipédia.


Atualmente é tão comum que já está virando um "acessório" do corpo.
Apesar de algumas pessoas ainda torcerem o nariz, sinto que cada vez mais as tatoos perdem o estigma marginal e já deixaram a clandestinidade para ganhar as ruas... Tanto que estão nos corpos de pessoas de várias idades, profissões e classes sociais. 


É claro que a pessoa que fizer tem que estar certa disso, né?! O preconceito ainda existe, então é legal dar preferência a locais do corpo fáceis de esconder com roupa. As minhas são na nuca, no pé e na barriga e dependendo do que estiver usando não aparecem caso eu não queira.



15 comentários:

♥Thályta Kutcher♥ disse...

Cara! minha mãe tinha que ler isso...Ela é nova(40 anos)e tem ogeriza à qualquer demonstração de arte..eu fico com muita raiva pq isso é pura ignorância,pois não é pq tenho uma tatto(não tenho!)que serei marginal ou coisa do tipo... Mas nem adianta ela vai morrer assim..infelizmente...Adorei o post e o Blog mt legal! parabéns

Kaka disse...

Muito preconceito ainda nos cerca, simplesmente por que "fulano" ouviu falar que é ruim, então deve ser ruim mesmo, e isso até hoje é um fato, as pessoas se preocupam muito com o que as outras vão pensar e com isso uma pensa na outra com medo de ser criticado e criando essa onda de preconceitos, mas muitas outras pessoas que não ligam para o que vão pensar fazem o que quiser (ex: eu), e assim outras criam coragem.

Leo Pinheiro disse...

Bem, acho que só se o seu meio sócio-profissional for muito careta a tatoo ainda é um taboo.

Eu, por ex, não posso fazer pq trab com imagem.

Sou ator e jornalista.

Como fazer uma novela de época com uma tatoo no braço, ou apresentar um TJ com desenhos na mão????

Levi Ventura disse...

Eu não tenho preconceito apesar de também não ter coragem, mas se um dia tivesse, já sei até o que eu faria.
Não sei se você sabe aquele símbolo da série Heroes, eu o tatuaria no local desse osso logo abaixo dos ombros nas costas!

Gúh! disse...

sou de libra tbm :D

PequenAprendiz disse...

Olá Ana Gabi!
Muito legal essa pesquisa que tu fez. Eu não tinha a mínima idéia da origem desse preconceito contra as tatuagens.
Acredito que com o tempo caia por terra isso tudo, afinal as coisas mudaram bastante ultimamente.
Boa semana pra ti Srta!

Beijão!

''Tom'' disse...

oiee tudo bem?/

primeiro brigadão pela visita.....

+ tipo vou arrumar tudo direitinho amanha, pq hoje to meio sem tempo...

+ penso sim, em colokar letras das musicas, fotus, noticias sim;;;;;;;



+ falando aki do seu blog,, vou colokar meu pai pra ler isso aki...
ja falei com ele q vou fazer, + ele nunka deixa, axu q por ele ser policial ele deve pensar q tatuagens naum é coisa d gente normal..

seu blog ta muito massa..

adorei..

bjusssss

Cynthia disse...

Tatuagem ainda é um grande tabu.
Ainda mais no ramo que você atua, sempre vai haver algum tipo de preconceito, mas na maioria das vezes é por gente que não sabe oque pensar e vai pela cabeça dos outros...

Beijos!

Pedro Bandoli disse...

Preconceito ainda é um dos vários problemas do mundo, nada é como o preconceito: Seja Racial, estilistico, cultural, ou coisa do tipo!
Mas ele ainda é um dos problemas que cercam a nossa ridicula sociedade brasileira! [Eu vivi isso e posso contar, coloquei um brinco e depois nunca ouvi minha mãe gritar tanto! =D]

Aee naum retribui o coment[Sempre retribuo] antes pq naum deu tempo mesmo tava fazendo outras coisas =D
Aceita troca de links! se aceitar me avisa
http://olhandoatraves.blogspot.com
Bjoks adorei teu blog de verdade!
=)

Pedro Bandoli disse...

Coloquei o seu agora! =D
Vai lá V!
Bjokss

Levi Ventura disse...

Ana, o texto é de minha autoria sim, obrigado pelo elogio.
E quanto a tatuagem, o símbolo foi por causa da série mesmo e o local é porque logo quando apareceu esse símbolo no corpo de um personagem, apareceu justo nesse lugar!

Prix disse...

Sim sim, gosto muito daqui.. ^^
Tb linkei no meu..

Sobre as tatuagens.. Fato! Ainda rola um certo preconceito. Eu gosto bastante, principalmente das menores, mais discretas.. mas ainda não fiz nenhuma.. medoOo
Qualquer dia faço uma no pé esquerdo.


Até!
=]

Talita do Vale disse...

Não sou muito fã de tatuagens. Se fizesse, se pudesse e se coragem tivesse, faria uma estrelinha ou borboletinha bem discreta na barriga ou no tornozelo, acho bonito esses desenhinhos.

Não tenho preconceito, mas no meio que vivo muitos tem uma certa discriminação com isso.

Não fazendo tatuagens que cubram todo o corpo (não acho legal, a pessoa parece uma tela andante),que tenham desenhos medonhos (acho estranho), e nomes de paixonites,(acho burro) não vejo problema.
Minha opinião xD

Barbara Bastos disse...

Olha Gabi, vc de novo colocando à baila uma questão muito polêmica.
Tenho tatuagem, uma só, na palma da mão direita, cruzando a linha da vida.
Adoro tatuagem e sempre vi com maus olhos este estigma de quem tem tatuagem é viciado, ladrão ou vagabundo.
A minha tatoo já tem 16 anos, está quase pra completar a maioridade...ahahahah...mas quando a fiz (tinha 16 anos), quase fui linchanda na minha própria casa.
Um absurdo.
Uma curiosidade muito interessante, que me foi revelada pelo meu amigo Tatoo Alexandre: 99% das pessoas que fazem uma tatuagem, sempre fazem outra, e outra .....Ele diz que é meio viciante. Se é ou não, eu não sei. Mas é fato que tenho muitos amigos com tatuagens e a maioria realmente tem mais de uma.
Eu fiquei só nessa mas ainda tenho vontade de fazer mais duas: Um escorpião em cima do pé esquerdo e um golfinho no quadril.
Bjs
Barbara

Anônimo disse...

olha achei muito interessante sua postagem. estou começando a tatuar agora e ja fiquei um pouco mais informada sobre tattoo.