sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Resposta

.



"Ninguém pode calar dentro em mim
Essa chama que não vai passar
É mais forte que eu
E não quero dela me afastar
Eu não posso explicar como foi
E como ela veio
E só digo o que penso
Só faço o que gosto
E aquilo que creio
Se alguém não quiser entender
E falar, pois que fale
Eu não vou me importar com a maldade de quem nada sabe
E se alguém interessa saber
Sou bem feliz assim
Muito mais do que quem já falou ou vai falar de mim"

Maysa - Resposta




Sempre gostei da letra, mas depois de assistir a minissérie estou curtindo ainda mais porque entendi o contexto e as circunstâncias em que foi escrita. Maysa foi muito julgada pela mídia da época e está sendo novamente, né?!
Eu - que tento ao máximo evitar pré-conceitos - juro que fiquei arrasada.
Porra-louca, destrambelhada, alcoolatra, vadia, mãe desnaturada???
Para mim ela foi alguém fiel a si mesma, ao que queria fazer, ao que sentia, aos seus interesses...

O problema é que quem segue totalmente seus desejos pode se tornar alguém insuportável de se conviver... Imagina viver apenas fazendo aquilo que quer e tem vontade? Inimaginável, né?

Falar de quem não está aqui para se defender é um pouco injusto, não?
Mas deixa o povo marretar, pelo menos o talento ninguém questiona...

10 comentários:

Casa do Besouro disse...

Concordo totalmente com você, mas nao só apresentam ar superior,como são superiores.né?
huhauhauhauhauahauaha


Acabei de atualizar.Se puder dá uma olhada:
www.casadobesouro.blogspot.com

Hugs!
B.

DEUSA PAGÃ disse...

oiii!!! faz visitinha...
tem post novo...
bjos,!!!!

Kaka disse...

É perfeito, pena que muitas coisas não saem do papel.

bju

Mari disse...

Concordo, se eu fosse fazer tudo o que desejo, sempre, sem me importar com nada ou com os outros, eu seria insuportável.

Cynthia disse...

Concordo com tudo que você escreveu.
Todos julgam, mas ninguém conhece.
Só o talento que ninguém discute.

Beijo!
;)

Nayane disse...

Olá... Bem eu encontrei seu blog na internet pesquisando uma música de Maysa. Amei o conteudo do seu blog muito legall... Beijão e tudo de bom pra ti! =)

Livia Brunialti disse...

Adorei seu blog...Também gostei muito da minisserie Maysa...Ela se revelou uma grande mulher...

Anônimo disse...

Nossa... Quanta tosqueira!!!!
Quando vi a letra da musica estampada fiquei empolgada, mas me decepcionei depois de ler.
Eu esperava mais!!! Não concordo quando fala em “falar de quem não esta aqui pra se defender”. Não foi essa a intenção, na verdade fica obvio que querem mostrar o que também você chama de “alguém fiel a si mesma, ao que queria fazer, ao que sentia, aos seus interesses...”. Em momento algum a expõem como vadia ou “porra-louca”, ao contrario, Maysa pareceu uma mulher estava sempre em busca da felicidade e que tinha uma necessidade insaciável que nem mesmo ela sabia explicar, e isso acabava deixando-a desequilibrada.
quero deixar claro q nao estou aqui defendendo, ou qulquer coisa do tipo, e sim dizer que a critica apresentada nao passa de um reproduçao do que a propria minisserie mostrou.
obrigada!!!

Ana Gabi disse...

Sr(a) Anônimo


Eu não disse que a Maysa (a quem tanto estimo)é porra louca não.
Peguei adjetivos que as pessoas, influenciadas pelo que entendem do que é apresentado na serie, estão relacionando a pessoa dela.
Você não entendeu a ironia do post.

Vc disse que "a critica apresentada nao passa de uma reproduçao do que a propria minisserie mostrou." só que eu não fiz critica alguma, simplesmente peguei o qua anda no imaginário do senso comum sobre a Maysa depois da série e refleti.

Disse que "entendi o contexto e as circunstâncias em que foi escrita [a letra da música]. Maysa foi muito julgada pela mídia da época e está sendo novamente, né?!" porque realmente ela foi muito massacrada, assim como qq pessoa que vive a vida do jeito que quiser.

Qd escrevi "Eu - que tento ao máximo evitar pré-conceitos - juro que fiquei arrasada.
Porra-louca, destrambelhada, alcoolatra, vadia, mãe desnaturada???" quis dizer que fiquei arrasada com os julgamentos pré-concebidos que ela recebe até hj.

Vc disse que passou pra dizer que dizer que "a critica apresentada nao passa de um reproduçao do que a propria minisserie mostrou."
Eu fiz uma crítica as pessoas que assistiram a serie e que por não conhecerem nada sobre a Maysa como eu conheço, sairam por ai julgando a cantora como alguma destrambelhada. Esse tipo de julgamento que ela sofreu em toda a sua vida tb me aborrece e eu fiz o post com essa musica que adoro pra exemplificar o que ela diria pra esse povo besta.

Desculpe, mas tosqueira tem é nas suas afirmações sobre o que eu disse, pois vc as interpretou erroneamente.

O único fragmento que aproveito do que vc escreveu é "Maysa pareceu uma mulher que estava sempre em busca da felicidade e que tinha uma necessidade insaciável que nem mesmo ela sabia explicar, e isso acabava deixando-a desequilibrada.", pois é assim mesmo que eu a vejo.

Apesar do mal-entendido, obrigada pelo comentário no meu blog.

Volte sempre!

Anônimo disse...

´Hum..pelo visto nao aceitou o outro comentario que fiz!!!
Ah..tdo bem... fazer o que né?1 São leituras...