sábado, 15 de novembro de 2008

Aos namorados do Brasil:



Por que é difícil se lembrar que
namoro-prisão cansa e que todo casal para dar certo é necessário um respeitar a individualidade do outro?
Ou então alguém acaba se anulando e a história pode não acabar bem...

Citando uma escritora que amo demais:




"Olha pra mim e me ama. Não: tu olhas pra ti e te amas. É o que está certo."
Clarice Lispector










5 comentários:

Natália disse...

passei por aqui:)

Mari disse...

Acho que não é difícil lembrar, é difícil aplicar. O ser humano toma o outro como posse, salvo exceções. Sem falar da questão do poder.

Ercio Bamberg disse...

Posso ser o periquito da esquerda?

PequenAprendiz disse...

Olá Srta.
Concordo contigo, Mário Quintana é muito sábio com as palavras.
Obrigada por me seguir! Estará na minha lista também.
Quanto ao seu post... Ah se tu soubesses como acertou em cheio aqui em mim... Rsrs

Ótima semana pra ti!

Um beijo!

Kaka disse...

Clarice Lispector, essa merece ser lembrada eternamente. Sábia, sentimentos em forma de palavras.
Já passei por isso "essa prisão", sim no início foi uma maravilha, mas com o tempo os meses se passando começaram os ciúmes foi aí que teve o inicio do fim para uma relação de muito tempo. Eu sempre digo para as pessoas "antes de amar alguém, ame a si mesmo" só que esse amor a si mesmo deve ser controlado e não pensar somente em si próprio.