sexta-feira, 21 de novembro de 2008

QUANDO O AMOR VACILA

"Eu sei que atrás deste universo de aparências,
das diferenças todas,
a esperança é preservada.

Nas xícaras sujas de ontem
o café de cada manhã é servido.
Mas existe uma palavra que não suporto ouvir,
e dela não me conformo.

Eu acredito em tudo,
mas eu quero você agora.

Eu te amo pelas tuas faltas,
pelo teu corpo marcado,
pelas tuas cicatrizes,
pelas tuas loucuras todas, minha vida.

Eu amo as tuas mãos,
mesmo que por causa delas
eu não saiba o que fazer das minhas.

Amo teu jogo triste.

As tuas roupas sujas
é aqui em casa que eu lavo.

Eu amo a tua alegria.

Mesmo fora de si,
eu te amo pela tua essência.
Até pelo que você poderia ter sido,
se a maré das circunstâncias
não tivesse te banhado
nas águas do equívoco.

Eu te amo nas horas infernais
e na vida sem tempo, quando,
sozinha, bordo mais uma toalha
de fim de semana.

Eu te amo pelas crianças e futuras rugas.

Eu te amo pelas tuas ilusões perdidas
e pelos teus sonhos inúteis.

Amo teu sistema de vida e morte.

Eu te amo pelo que se repete
e que nunca é igual.

Eu te amo pelas tuas entradas,
saídas e bandeiras.

Eu te amo desde os teus pés
até o que te escapa.

Eu te amo de alma para alma.
E mais que as palavras,
ainda que seja através delas
que eu me defenda,
quando digo que te amo
mais que o silêncio dos momentos difíceis,
quando o próprio amor
vacila."
(MARIA BETHÂNIA)



Cresci ouvindo essa mulher, porque é um das cantoras preferidas da minha mãe.
Não sei se a letra é dela, mas conheço a música com a Maria Bethânia cantando.
Que lindo isso... mas cá entre nós, será que um amor assim faz bem?
Com total entrega, sem muito senso crítico sobre o ser amado e aceitação de tudo?
Não sei... Para mim o amor deve começar por mim e só quem se ama de verdade pode entregar-se a outro totalmente...
E alguém que sente esse amor do texto não me parece ter muito amor próprio não. Citando Drummond, "amor é privilégio de maduros"
e para mim fora isso é loucura, desvario, ilusão...

E vocês, o que acham disso?

10 comentários:

ALGUÉM disse...

gosto dela tb!
interpreta muito bem!
tenho um CD dela interpretando
canções do Roberto Carlos em
espanhol....
é show de bola.
ah! chega lá....
tem post novo.
abração.

Rafael disse...

Eu a amo tanto...

Rafaela ;) disse...

Descario e ilusão! Lembrou bem antes que eu pensasse em mandar isso pra alguém! :D
Conheço muita gente que tem esse tipo de amor e isso não faz bem pra ninguém! Há quem diga ser feliz, né!? Mas, enfim ... não acho possível exatamente por um amor SAUDÁVEL ser privilégio de maduros. :)
Tenha um bom final de semana!

Biel, o Bardo disse...

Falar de Bethania e do que ela canta ou declama (seja dela ou não) é sempre um assunto que mexe comigo.

Adoro aquele cd que ela gravou com o Chico.

E por falar em amor - "vou te envolver nos cabelos, vem perder-te em meus braços, pelo amor de deus"

amor é abdicação e ao mesmo tempo completude. É um sentimento e um estado de espírito bastante controverso e perigoso... porém como deixar de amar né?

Eddie Pomini disse...

Eu concordo e...
Citando um pouco da minha cultura cinematográfica (porque a literaria tá em falta) lembro-me de uma frase de Moulin Rouge:
"Amar e em troca, amado ser".

E sim, sou ligado em moda.
Beijo.

Anna Clara disse...

ah, l'amour!

Baby disse...

linda música...perfeita! concordo plenamente com o que vc escreveu... "o amor é privilégio de maduros"
beijos!

Mari disse...

Eu interpreto essa música diferente, acredito que o amor não tem justificativas, apenas se ama a pessoa do jeito que ela é e não por suas qualidades.

O Profeta disse...

Esta carícia de fresca brisa
Transporta a beleza de Oriente
Uma voz doce cede ao silêncio
Esta aurora acorda finalmente

A sombra perdeu-se na luz
Escuto o pranto e o riso na bruma
Palavras fugindo ao sentido
Lembranças perdidas na espuma


Boa semana



Mágico beijo

Maria disse...

Adoro essa música é um hino ao amor e à vida...